Simplesmente Dorcila

Poesias, crônicas, contos, mensagens

Textos


ALMA DE POETA


Quero-te liberta, alma de poeta!
Teus doces versos a dançar na pauta.
Tua inspiração no peito reprimida
permanece muda abraçando o nada.

Alma minha que já foste livre.
Voavas solta aspergindo rimas,
inventando beijos, decantando afetos.
Em puro lirismo tudo convertias.

Ó quietude morna que enlouquece!
Devolve-me os poemas que roubaste.
Insurge-te, destroça os teus grilhões.
Desperta a turbulência que em ti habita.

Na tua liberdade vou cantar estrofes.
Dos sonetos – feliz – enamorar-me.
Embriagar-me, louca, no teu mar de letras.
Edificar-te em versos, alma de poeta!

Dorcila Garcia
Enviado por Dorcila Garcia em 20/10/2008

Música: Immortality - Celine Dion - Instrumental

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras